Brasil busca mais investimentos e maior produtividade, diz Nelson Barbosa

por TBS Consultoria

O governo iniciou nesta segunda-feira (29), em Nova York, a série de conversas com investidores e empresários estrangeiros para apresentar a nova etapa do Programa de Investimento em Logística (PIL). Logo pela manhã, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, fez a palestra de abertura do Encontro Empresarial sobre Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil.

Barbosa disse que a economia brasileira encontra-se numa fase de transição, saindo de um período de altos preços de commodities (soja, minério de ferro). Foi esse aumento de preços internacionais que puxou o crescimento da economia brasileira a partir de 2004. Segundo o ministro, os próximos anos vão exigir investimentos em infraestrutura e aumento da produtividade das empresas.

“O crescimento econômico só poderá ser respaldado por mais investimentos e maior produtividade”, afirmou Nelson Barbosa, ressaltando que será fundamental, nesse processo, o Programa de Investimento em Logística (PIL).

Programa de Logística

Para o ministro, o Brasil deve concentrar esforços em quatro frentes para ter um crescimento sustentável. Primeiro, informou Barbosa, o PIL deve resultar em US$ 64,8 bilhões em rodovias, ferrovias, portos e aeroportos nos próximos anos. “Temos uma demanda reprimida em infraestrutura. É preciso aumentar a taxa de investimento, porque estamos em níveis ainda baixos”, salientou.

A taxa de investimento no Brasil, segundo Barbosa, registrou uma média 20,3% do Produto Interno Bruto (PIB) entre os anos de 2010 e 2014. Desse total, uma parcela 10,4% vai para construção civil (transporte, habitação) e outros 7,4%, para compra de máquinas e equipamentos pelas empresas. Para uma comparação, o México tem uma taxa de investimento de 21,6%, e o Chile, 22,7% do PIB.

O segundo ponto citado pelo ministro são as reformas institucionais, como a área de impostos. Barbosa informou aos participantes do seminário que o Ministério da Fazenda entregará no segundo semestre uma proposta de simplificação de tributos ao Congresso Nacional. Os demais itens para garantir o crescimento sustentado são os investimentos em inovação tecnológica e em educação.

“O Brasil passou a ter nos últimos anos uma classe média mais sólida que aumentou sua demanda por serviços públicos de qualidade”, disse Nelson Barbosa.

Neste ano, segundo o ministro, o governo tomou medidas para reequilibrar a economia. Segundo ele, foram enviados ao Congresso Nacional projetos que afetam despesas (seguro desemprego, pensões). Também houve ajustes nos preços de energia elétrica e combustíveis. O ministro lembrou ainda que a taxa de juros permitiu um controle das expectativas de inflação que estão em queda.
Agenda

A presidenta Dilma Rousseff também deu sequência aos compromissos de sua visita aos Estados Unidos. Às 8h30, ela teve um encontro com investidores do setor financeiro. Em seguida, por volta das 10h, Dilma Rousseff se reuniu com empresários do setor produtivo de empresas norte-americanas.

Fonte: Portal Brasil
Acesso: 30 Jun. 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *