Blog TBS

Notícias, Artigos e Informações do Mercado

Blog TBS

3 coisas que você precisa saber sobre a auditoria independente

por Pedro Henrique Furtado Menin

Pedro Henrique Furtado Menin
Auditoria

 

Administrar uma empresa exige certo conjunto de habilidades de gestão tanto de pessoas quanto de finanças. Em meio às diferentes atividades diárias desempenhadas pelos gestores, muitos processos se tornam imperceptíveis, e é aí que entra a revisão promovida por uma auditoria independente.

Os auditores externos são imprescindíveis para que o empresário compreenda melhor o próprio negócio. Trata-se, portanto, de um meio de proporcionar um poder de autoconhecimento aos administradores. Com isso, as tomadas de decisão se tornam muito mais certeiras.

Conhecer bem a organização e assegurar boas práticas são vitais para que os gestores consigam ampliar a competitividade no mercado. Afinal, a qualidade de todo o planejamento estratégico depende disso.

Afinal, o que vem a ser, de fato, uma auditoria externa? Por que ela é capaz de operar as transformações mencionadas? Continue com a gente para conhecer 3 coisas essenciais sobre auditoria independente!

1. O que define uma auditoria independente?

Basicamente, a auditoria independente tem por finalidade analisar se há um alinhamento entre a operação e as demonstrações financeiras. Isso significa que ela consegue comprovar se os números apurados pela organização realmente condizem com a realidade operacional daquele negócio.

Assim, é possível notar que essa auditoria é fundamental para assegurar a credibilidade de uma empresa. Ao visualizarem o relatório do auditor independente sem ressalvas, os stakeholders entendem que aqueles números (balanço patrimonial e demonstração do resultado do exercício, por exemplo) são reais e refletem a situação atual da empresa.

Vale lembrar que, além dos stakeholders, que são compostos de investidores e acionistas, fornecedores, clientes e demais envolvidos nas operações da empresa podem utilizar as informações auditadas. Portanto, nós estamos falando de pessoas que têm um profundo interesse no desenvolvimento da organização em questão.

2. Como uma auditoria independente atua?

O resultado das análises efetuadas pelas auditorias é seguro e confiável, pois eles são embasados em regulamentos e normas internacionais de auditoria. Felizmente, o Brasil constitui o grupo de países que decidiu seguir os padrões ditados pela contabilidade internacional — IFRS (International Financial Reporting Standards).

Isso quer dizer, entre outras coisas, que o país segue o padrão IFRS — trazendo para o português, essa é a sigla de Normas Internacionais de Informação Financeira. Assim, há uma uniformização dos processos e políticas contábeis que devem ser seguidos pelas empresas.

A internacionalização dos procedimentos de análise indica que as auditorias independentes seguem os mesmos critérios. Isso é essencial para evitar quaisquer distorções quanto às interpretações de certas características, como a idoneidade e a nitidez das informações, além de permitir a comparabilidade de informações em empresas do mesmo setor.

Na prática, as auditorias independentes recebem total acesso a informações para revisar no detalhe e validar os números exibidos pela empresa avaliada nos balanços contábeis. Até os números que detêm um teor mais abstrato, como o valor de uma patente e ativos biológicos, entram na auditoria. Para tanto, os auditores independentes se valem de:

  • checagens;
  • testes documentais amostrais;
  • procedimentos analíticos;
  • análises de variações e tendências.

Ao término do processo, os auditores emitem um relatório, o qual representa o parecer técnico do especialista. Esse documento é caracterizado por apresentar:

  • principais aspectos avaliados;
  • métodos de análise;
  • responsabilidades ligadas à empresa e a referida auditoria;
  • menções sobre os balanços contábeis;
  • constatações sobre o processo de auditoria.

Também é função da auditoria independente checar:

  • os processos de compra e venda da empresa;
  • a existência de riscos;
  • a existência de procedimentos fraudulentos;
  • a conformidade (ou não) dos saldos registrados nos balanços contábeis.

Caso se deparem com alguma irregularidade ou discrepância, os auditores, após comunicação com a Administração, devem inserir observações em seu relatório. Eles apontarão como aqueles números não refletem o resultado operacional apresentado pela organização e por que.

Dessa maneira, os gestores do negócio recebem uma avaliação emitida por alguém totalmente isento. É como ouvir a verdade (por mais dolorosa que ela possa ser) de uma pessoa que tem uma visão externa privilegiada. Além de um ângulo de visão melhor, o auditor independente detém toda a expertise necessária para oferecer uma análise minuciosa e precisa.

Em se tratando das finanças de um negócio, os erros de percurso precisam ser corrigidos o quanto antes. Caso contrário, a empresa será incapaz de acompanhar o ritmo da concorrência e do mercado — implacável com administrações instáveis.

Por que ter auditoria?

3. Por que contratar uma auditoria independente?

A essa altura, você já deve estar imaginando que sobram motivos para se contratar uma auditoria independente — e, de fato, as empresas só têm a ganhar. Vale dizer que isso independe do tamanho do negócio. Na verdade, a auditoria externa também pode ser aplicável à empresas de pequeno e médio porte.

Organizações de grande porte são obrigadas a divulgarem suas demonstrações financeiras auditadas, independentemente de serem de capital aberto ou não. E apesar da falta de obrigatoriedade, as auditorias de empreendimentos pequenos ou médios são importantes para o seu desenvolvimento e visibilidade, uma vez que transmitem credibilidade e transparência aos acionistas, investidores, colaboradores e parceiros.

Por que o dono de uma pequena ou média empresa deveria se utilizar dos serviços de uma auditoria independente? Para assegurar e demonstrar aos interessados que os processos praticados por sua organização seguem as normas legais e regulamentares. Isso documentado e suportado por um relatório dos auditores independentes.

Com isso, o empresário expande o valor do seu negócio aos olhos de clientes e instituições financeiras. Como um resumo das vantagens proporcionadas por uma auditoria externa, pode-se citar:

  • equilíbrio entre operação e demonstrações financeiras;
  • prevenção de fraudes;
  • aprimoramento dos processos internos da empresa;
  • aumento da transparência das medidas adotadas;
  • ampliação da credibilidade perante stakeholders.

Isso tudo explica por que a auditoria independente é capaz de transformar um negócio positivamente. Após uma análise profunda como essa, a contabilidade passa a ser encarada de uma forma estratégica — e isso faz toda a diferença. Afinal, toda empresa necessita de um planejamento sustentado por pilares sólidos.

Se você tem uma empresa e deseja ampliar a sua competitividade no mercado, entre em contato conosco. Temos uma equipe de auditores independentes prontos para promover o crescimento do seu negócio por meio de soluções customizadas!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *