fbpx

Auditoria Interna – Entenda como auxilia na prevenção de riscos

Por |

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”2_3″][et_pb_text admin_label=”Texto” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

Auditoria Interna

 

A gestão de uma empresa é caracterizada por inúmeros aspectos, relacionados aos mais diversos temas. Só para citar as áreas mais complexas dessa administração, nós podemos nos lembrar dos setores contábil e fiscal. Em vez de tentar gerir tudo sozinho, você pode contar com o suporte de profissionais especializados em cada área. Eles podem, inclusive, comandar os processos ligados à auditoria interna da sua empresa.

Mas quais são as finalidades de uma auditoria interna e por que ela é primordial para o desenvolvimento do seu negócio? É isso que nós abordaremos nas próximas linhas, além de demonstrar como essa auditoria contribui para a prevenção de riscos. Confira!

Quais são as funções de uma auditoria interna?

Em resumo, a auditoria interna funciona como um meio de as empresas garantirem o funcionamento pleno e harmônico de todos os seus setores. Ao analisar a situação de cada departamento, os auditores coletam dados e emitem relatórios.

Entre outras informações, os documentos indicam se a integração entre as áreas é suficiente ou deficitária. Atualmente, o diálogo entre todas as pontas da organização é vital para o sucesso do negócio. Isso nos permite concluir que a auditoria interna é parte indissociável do planejamento estratégico da empresa.

A função básica dos auditores consiste em manter os gestores do negócio devidamente cientes de tudo que se passa em cada campo da organização.

Desde que a empresa seja auditada regularmente, os gestores terão um acompanhamento dos setores em tempo real. Isso é decisivo para que eles possam tomar as melhores decisões — muitas delas urgentes. Vale lembrar-se de que as resoluções acertadas são aquelas que colocam a organização no caminho do crescimento.

Além disso, as auditorias internas são conduzidas por profissionais exclusivamente designados para as funções correspondentes a elas. Trata-se de monitorar a execução de todos os procedimentos internos da empresa. Note, ainda, que essa equipe de auditores deve dedicar-se apenas ao monitoramento de uma única empresa por vez.

A fim de assegurar a máxima eficácia do trabalho de controle interno, as auditorias dependem de uma programação extensa. Normalmente, o planejamento é detalhado e compreende todos os meses do ano.

Na elaboração do cronograma, as equipes de auditores determinam os dias exatos para a realização de análises e testes. O objetivo é avaliar não só a realização, mas, principalmente, a qualidade dos procedimentos adotados pelos colaboradores.

Outra função recorrente das auditorias internas consiste no suporte fornecido às auditorias externas. Isso acontece por meio da liberação de dados específicos. Nada mais natural, uma vez que a auditoria externa precisa do maior número possível de informações sobre o funcionamento da organização sob análise.

Quais são as empresas que podem beneficiar-se de uma auditoria interna?

Em princípio, a auditoria interna é direcionada às corporações de grande porte. Isso se deve ao elevado custo associado a ela. Esse tipo de monitoramento costuma ser direcionado a empresas que detenham operações com considerável grau de complexidade.

Porém, isso não significa que as empresas de pequeno e médio portes não possam ser submetidas a uma auditoria interna. Uma vez que essas auditorias mapeiam todo o negócio, qualquer empresa pode beneficiar-se dos processos.

Em se tratando das organizações menores, esse mapeamento facilita e aprimora os esboços dos controles internos. Logo, a auditoria interna permite que essas empresas também consigam mensurar os resultados gerados por cada setor. O impacto positivo dessas informações na qualidade da gestão do negócio é bem considerável.

Como a auditoria interna auxilia na prevenção de riscos?

O mundo em si já é um lugar incerto. O universo dos negócios não escapa a isso, podendo apresentar um cenário nebuloso na maior parte das vezes. Então, o que fazer?

Em primeiro lugar, é preponderante que você, como gestor, reconheça a existência dos riscos. Em seguida, é necessário pensar em soluções eficientes para diminuir ao máximo a probabilidade das falhas. Simultaneamente, o controle dos riscos tende a criar aberturas para novas oportunidades.

As empresas precisam ampliar constante a sua vantagem competitiva perante a concorrência. Nessa conjuntura de contínua superação, a auditoria interna desempenha um papel muito importante.

Afinal, o processo tem o objetivo de rastrear as mais variadas áreas da empresa. Por isso, as auditorias internas são determinantes na descoberta das vulnerabilidades inerentes ao negócio. Quanto mais minuciosa for a auditoria, mais precisa ela será ao apontar os erros e suas possíveis consequências.

Evidentemente, uma auditoria bem-conduzida também é capaz de detalhar essas falhas e subsequentes impactos sobre a organização. Com tudo em mãos, cabe aos gestores a elaboração de respostas que estejam à altura dos eventos identificados. De maneira geral, esses eventos podem estar relacionados às áreas:

  • operacional — nesse caso, as falhas abrangem toda a área de produção ou distribuição da empresa. As auditorias podem ajudar a esclarecer se, por exemplo, a produção deficiente da empresa deriva de uma infraestrutura precária ou da ausência de colaboradores especializados;
  • financeira — neste ponto, as auditorias são extremamente úteis para demonstrar se há riscos de instabilidade do caixa da empresa devido ao desequilíbrio entre receitas e custos;
  • estratégica — aqui, a auditoria sinaliza a urgência de a empresa pensar em alternativas diante dos períodos mais incertos do mercado financeiro. Tudo pode afetar o mercado, desde a súbita escassez de da demanda à chegada de empresas concorrentes ao mesmo nicho de atuação.

Como a TBS Consultoria pode tornar-se uma parceira do desenvolvimento da empresa?

Como é possível perceber, as auditorias internas são detalhadas e influenciam positivamente no desenvolvimento de qualquer empresa. Esse monitoramento mais amplo sobre as atividades empresariais é crucial para que o negócio tenha os meios necessários para concorrer no mercado.

Os efeitos proporcionados pelas auditorias dependerão dos resultados gerados pelas equipes incumbidas das tarefas relacionadas aos processos indicados ao longo deste artigo.

Antes da auditoria interna, no entanto, a sua empresa precisa passar por um mapeamento prévio. O objetivo é revisar as rotinas adotadas até o momento, remodelando-as, se for necessário. Com uma linha de trabalho bem-definida, pode-se recorrer às auditorias internas mais à frente.

A TBS Consultoria apresenta todos os requisitos para fazer com que a sua empresa desenvolva uma ampla maturidade vinculada aos controles internos.

Isso porque nossa equipe é formada por especialistas nas áreas tributária, trabalhista, contábil e fiscal. Somente com esse nível de minúcia a sua empresa conseguirá apresentar um diferencial competitivo convincente e promissor.

A auditoria interna é um processo complexo e que visa a facilitar o acompanhamento das atividades desempenhadas pelas empresas. Seja por meio de auditorias ou não, o importante é que você, gestor, consiga monitorar os resultados gerados pelos procedimentos da sua empresa.

Para saber por onde você deve começar, basta entrar em contato conosco! Nossa equipe está pronta para deixar a gestão da sua empresa na palma da sua mão!

[/et_pb_text][/et_pb_column][et_pb_column type=”1_3″][et_pb_sidebar admin_label=”Barra Lateral” orientation=”left” area=”ca-sidebar-4564″ background_layout=”light” remove_border=”off”] [/et_pb_sidebar][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Qual sua nota sobre esse conteúdo?

Clique e avalie

Nota: / 5. Avaliações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.