controle de contas

Saiba como estruturar um controle de contas empresarial eficiente!

Por |

Gerenciar uma empresa, independentemente do tamanho, não é um trabalho fácil. Existem muitos detalhes para manter as finanças em dia, como o controle de contas, ações estratégicas para lucro, troca de maquinário etc. Para uma pequena e média empresa, esse trabalho pode ser muito mais difícil, já que as condições são mais precárias e boa parte das responsabilidades ficam na mão de apenas uma equipe de gestão ou apenas o dono.

Por sorte, quando o assunto é controle financeiro, é possível realizar algumas práticas que facilitam essa etapa importante para as finanças. Para ajudá-lo a fazer o seu, neste post, separamos algumas dicas de como fazer. Vamos lá?

Por que é importante o controle de contas empresarial?

Não é preciso dizer que, quando o assunto são finanças, ela é a primeira preocupação no mundo dos negócios. Claro que empreender tem o propósito de trazer uma melhora para a nossa sociedade, mas o empreendedor quer o retorno de seu esforço. Aí, ter problemas com seus passivos e ativos é uma grande dor de cabeça que compromete até a continuidade do negócio.

Então, o que o controle de contas tem a ver com isso? Tudo, essa junção de práticas financeiras saudáveis, é fundamental para manter a empresa sustentável. É ele que fornece as condições necessárias para que o negócio equilibre suas despesas, lucre e cresça. Além disso, é uma das maneiras de acompanhar o desempenho de perto e saber se realmente as suas estratégias trouxeram o resultado esperado.

Como fazer o controle de contas eficiente?

Vimos anteriormente como essa é uma ação importante para o sucesso e sobrevivência do negócio. Mas será que você sabe como fazê-la de forma eficiente? Aqui, separamos 6 dicas para fazer. 

Faça o controle de caixa

Para fazer efetivamente o controle do que entra e sai da sua empresa, é preciso que você use uma ferramenta bastante tradicional no mundo dos negócios: o fluxo de caixa. Ele é uma importante forma de registro do que acontece em um curto e médio prazo. 

Consiste, basicamente, em anotar todas as despesas e recebimentos da sua empresa. A partir daí, você terá dados importantes para entender o padrão das movimentações. Porém, não só isso, ele também permitirá monitorar as finanças, auxiliando na hora de fazer projeções e planejamentos para o longo prazo.

Saiba o que são os seus custos e suas receitas

Não basta só anotar suas despesas e receitas, é preciso entender o que elas são. Esse é o momento de separá-las de acordo com suas categorias e como dica inicial, no caso dos custos, é interessante dividi-los em dois: fixos e variáveis.

O primeiro representa os custos que não tem relação com a lucratividade do negócio, independentemente se você vendeu mais ou não, eles estarão ali. Alguns exemplos são: o aluguel, fornecimento de luz e água, pagamento de funcionários, entre outros. Já os variáveis, são aqueles que têm relação com o volume de vendas, portanto, com a produção, como a matéria-prima, comissões, taxas de cartão, impostos etc

No caso das receitas, há uma certa oscilação que dependerá de quanto você vendeu por mês. Além disso, é interessante separar aquelas que são provenientes de alguns investimentos, empréstimos e outras formas de renda sem relação com os clientes.

Planeje seus pagamentos e recebimentos

Com a classificação dos seus custos e despesas, agora tem informações importantes sobre as finanças do negócio, mas o controle financeiro vai um pouco além disso: é preciso planejar os seus pagamentos e recebimentos. Sabendo o que é cada um, é hora de se prevenir em relação às datas. Você deve ter uma visão geral dos compromissos financeiros para conciliar pagamentos necessários (salários, fornecedores) e também as receitas mensais. 

Powered by Rock Convert

Além de registrar essas informações, aconselhamos a fazer uma projeção de caixa, ou seja, antecipar o fluxo dos próximos meses. Utilize os dados que adquiriu sobre a rotina financeira e estime o quanto precisará para os próximos períodos.

Faça o seu capital de giro

Se a sua empresa ainda não tem, é a hora de começar a fazer. O capital de giro é a quantia base para o seu negócio, ele que dará segurança em caso de crises financeiras, sejam elas internas ou externas. Essencialmente, consiste no que é necessário financeiramente para que possa manter a companhia funcionando.

Ele também pode garantir que a empresa consiga fazer manutenções de seu estoque, tenha como pagar os seus fornecedores, impostos e funcionários e consiga oferecer mais flexibilidade para os clientes, parcelando compras.

Quite as suas dívidas

Como parte importante para a saúde financeira, as dívidas devem estar controladas. Porém, mais do que isso, é preciso ter um planejamento que vise a quitação delas. Sabemos que uma empresa tem outros custos, muitas vezes, mais urgentes com relação direta com o funcionamento diário. 

Contudo, pagar todas as despesas, mesmo que a um longo prazo, nunca deve deixar de ser uma das prioridades. Isso pode trazer muitos benefícios para o negócio, como uma folga nas despesas e a possibilidade de utilizar esse dinheiro para investir na melhoria da empresa.

Procure a ajuda de um consultor financeiro

Como última parte, queremos aconselhar a tornar o trabalho de controle das suas finanças mais eficiente. É claro que você pode fazer cada uma dessas etapas sozinho, mas sabemos que há particularidades que precisam de um conhecimento maior. Detalhes contábeis, por exemplo, como impostos, balanços, relatórios específicos que não podem ser feitos por qualquer pessoa.

Você, como dono do negócio, deve só se preocupar em encontrar formas de melhorar seus produtos e serviços. Os assuntos contábeis precisam de sua atenção, mas os detalhes burocráticos podem ser realizados por terceiros.

Nesse sentido, queremos falar sobre o trabalho da TBS Consultoria. Uma empresa que oferecem uma série de serviços contábeis para ajudar outras companhias a terem mais estratégia e uma visão ampla sobre o que está acontecendo com suas finanças. Oferecendo profissionais especializados e experientes para ajudar o negócio a crescer. 

Esperamos que este texto sobre o controle financeiro tenha fornecido dicas suficientes para você começar o seu. Não se esqueça que fazê-lo é a única maneira de conseguir cuidar da saúde financeira do seu negócio com eficiência.

Se você quer melhorar as finanças da sua empresa e ter uma administração da contabilidade mais eficiente, te convidamos a entrar em contato. Fale com um dos nosso consultores, temos o serviço certo para você!

Outros artigos que entendemos que você vai gostar:

Dúvidas, fale com nossos consultores clicando aqui ou no ícone do WhatsApp do lado inferior direito do site.

Qual sua nota sobre esse conteúdo?

Clique e avalie

Nota: / 5. Avaliações:

Powered by Rock Convert
Open chat
Fale com o Consultor!
Ficou com dúvidas? Fale com nossos consultores.
Powered by