due deligence de riscos

Due diligence de riscos: como se diferencia das análises tradicionais?

Por |

Devido à situação econômica atual do Brasil, várias empresas estão realizando iniciativas para o desenvolvimento dos seus negócios. Algumas estão passando por reestruturações, outras por fusões e aquisições. Essas estratégias de expansão exigem a execução de uma etapa indispensável conhecida como due diligence, cuja tradução significa diligência prévia.

Neste post, vamos explicar sobre as análises tradicionais e detalhes acerca do que elas contemplam, por exemplo, análise financeira, fiscal-contábil, legal etc. Além disso, vamos falar a respeito das diferenças do due diligence de riscos para as análises tradicionais. Aqui, você vai encontrar o conceito desses termos e entender o que os diferenciam.

Gostaria de saber um pouco mais sobre due diligence de riscos? Acompanhe a leitura!

Como funcionam as análises tradicionais?

As análises tradicionais de due diligence são realizadas para encontrar informações relevantes sobre uma empresa. Por meio da diligência prévia são analisadas as expectativas do futuro dos negócios, bem como os seus passivos ocultos e ativos. Esses dados obtidos podem ajudar a fixar e valorizar as transações envolvendo a aquisição de uma pessoa jurídica (PJ).

Com eles, os gestores conseguem exigir garantias para evitar a perda de capital consequente de um negócio que gera prejuízos financeiros. Portanto, trata-se de uma investigação que envolve um conjunto de procedimentos e é feita por quem vai comprar ou vender uma empresa. Veja a seguir quais são os 3 tipos de análises tradicionais!

Análise financeira

A análise financeira relaciona-se à verificação dos dados financeiros que estão disponíveis para a avaliação do desempenho da empresa. Nessa etapa são considerados o plano de negócio, a administração, as dívidas, o fluxo de caixa, o passivo, os bens e os ganhos. Todos os registros financeiros e documentos são analisados e passam por um estudo detalhado.

Os profissionais especializados avaliam as demonstrações de resultados, balanços e registros financeiros dos últimos 5 anos. Entre a documentação estudada estão as atas, as declarações tributárias, os dados sobre passivo e ativo, as certidões negativas de débitos fiscais, entre outros. Essa análise visa à visualização da performance do empreendimento.

Análise fiscal-contábil

A análise fiscal-contábil refere-se à averiguação dos impostos futuros, atuais e eventuais passivos não reconhecidos no balanço. São revisados os documentos e livros fiscais por especialistas em Direito Tributário e Contabilidade para obter resultados mais precisos. Nesse caso, relatórios são elaborados para registrar as oportunidades de melhorias e os riscos a serem enfrentados, bem como os processos eficientes da empresa.

Análise legal

A análise legal visa ao exame dos fundamentos legais das operações, sendo que os responsáveis vão verificar os contratos, os litígios pendentes, a propriedade, os empréstimos e a estrutura legal. Os profissionais geram dados valiosos por meio dessa pesquisa e podem encontrar vários fatores que seriam ignorados. Consequentemente, eles auxiliam os diretores na tomada de decisões mais eficientes.

O que é due diligence de riscos?

Due diligence de riscos vai além das análises tradicionais descritas acima. Essa análise envolve estratégias jurídicas para a prevenção de diversos perigos relacionados às negociações envolvendo empresas. Sendo assim, ela gera ainda mais segurança aos empresários que pretendem fazer investimentos, atestando se o negócio é saudável em todos os aspectos e se vale a pena fazer um compromisso.

Um conjunto de diligências é realizado antes da negociação para averiguar requisitos legais e avaliar o risco como um todo. Desse modo, pode-se dizer que due diligence de riscos é uma precaução utilizada pelos empreendedores para a proteção dos seus negócios. A análise engloba todos os setores da organização:

Powered by Rock Convert
  • financeiro;
  • contábil-fiscal;
  • jurídico;
  • recursos humanos;
  • compras;
  • marketing;
  • tecnologia da informação;
  • entre outros.

Por outro lado, são analisados os riscos jurídicos, se há pessoas ou parceiros ligados a negócios ilícitos. A ideia é prevenir custos dispendiosos, multas e outros danos irreparáveis. Fornecedores e clientes também entram na investigação completa que verifica o passado dos envolvidos na negociação. Com isso, identifica-se com dados concretos os riscos do negócio. 

Não é apenas uma auditoria, pois o processo é muito mais aprofundado e possibilita a garantia de êxito. O objetivo é verificar a ocorrência de acordos mal elaborados, falhas em documentações, reputação no mercado, gerenciamento de crises etc. Embora essa análise seja um pouco preocupante, vale lembrar que ela é positiva para todos os interessados.

Como funciona due diligence de riscos?

O mapeamento dos riscos permite a adoção de métodos preventivos e aumenta a confiabilidade dos negócios. Ele torna as empresas mais lucrativas e seguras, já que certas ameaças são eliminadas ou reduzidas após a análise. A avaliação envolve todos os históricos da empresa, inclusive o operacional, a idoneidade e os impedimentos contratuais.

Os empresários envolvidos na negociação podem assinar um termo de confidencialidade e incluir os profissionais que farão os estudos e avaliações. Afinal de contas, os documentos e as informações sigilosas da empresa serão acessados por terceiros. Existem vários tipos de due diligence, então observe abaixo os principais!

Due diligence de compliance

Essa análise tem como meta fazer uma inspeção para que uma empresa não se vincule a outra que esteja envolvida ou possa se envolver com atos ilícitos. Isso causaria consequências negativas, por isso são averiguadas a existência de processos judiciais, irregularidades fiscais, questões ambientais, aparições na mídia e a existência de programa de compliance.

Due diligence tributária

A avaliação tributária é importante, visto que a tributação envolve questões complexas em nosso país. Para fazer a fusão ou aquisição de uma empresa, o empresário precisa saber se as obrigações tributárias estão sendo cumpridas em dia. Essa análise faz um diagnóstico para prever dívidas advindas de tributos ou ações que poderão ser ajuizadas no futuro.

Due diligence fusões e aquisições

Durante a aquisição ou fusão de empresas, o empresário corre diversos riscos, pois estará assumindo todos os compromissos de outra PJ. Dessa forma, um exame pormenorizado das operações realizadas em todos os setores da empresa é essencial para evitar problemas futuros.

Due diligence trabalhista

Due diligence trabalhista envolve o setor de recursos humanos da empresa. Ela confirma se as obrigações trabalhistas estão sendo cumpridas e elabora um histórico de ações judiciais em tramitação. O fato de não pagar todos os direitos dos trabalhadores pode causar enormes prejuízos, com o pagamento de multas aplicadas pelos órgãos competentes.

Enfim, due diligence de riscos é diferente das análises tradicionais! Saiba que a TBS Consultoria pode ajudar a sua empresa, já que presta esse serviço fazendo análise tributária, fiscal, contábil, trabalhista, previdenciária e muito mais. Ela tem como principal objetivo agregar valor aos negócios de seus clientes e atuar preventivamente na revisão de procedimentos empresariais.

Deseja obter mais informações sobre esse assunto ou temas relacionados? Entre em contato conosco agora mesmo!

Outros artigos que entendemos que você vai gostar:

Dúvidas, fale com nossos consultores clicando aqui ou no ícone do WhatsApp do lado inferior direito do site.

Qual sua nota sobre esse conteúdo?

Clique e avalie

Nota: / 5. Avaliações:

Powered by Rock Convert
Open chat
Fale com o Consultor!
Ficou com dúvidas? Fale com nossos consultores.
Powered by