índice de endividamento geral

Afinal, o que é o índice de endividamento geral? Entenda!

Por |

É comum que as empresas tenham um grau moderado de endividamento, pois em alguns momentos é preciso contar com recursos de terceiros para manter as atividades. Porém, quando o volume das dívidas começa a crescer e a ficar grande demais, as organizações correm o risco de quebrar. Por isso, é importante acompanhar os números registrados nas demonstrações contábeis.

Neste post, vamos explicar o que é o índice de endividamento geral, mostrar como ele funciona e quais são os tipos de endividamento. Além disso, vamos descrever como calcular esse índice e aplicá-lo no balanço patrimonial. Aqui, você vai encontrar detalhes sobre como avaliar dados históricos, dados setoriais, captação de recursos etc.

Gostaria de saber um pouco mais sobre o índice de endividamento geral? Acompanhe a leitura!

O que é o índice de endividamento geral?

No contexto de uma empresa, o índice de endividamento geral (EG) é um dos indicadores financeiros utilizados para medir o grau de risco dos empreendimentos devido às suas operações. Com ele, os líderes empresariais medem a proporção das dívidas em relação aos ativos que não foram financiados por terceiros. Para isso, é preciso fazer um cálculo.

Como funciona o índice de endividamento geral?

Esse indicador é encontrado por meio da análise de dados do balanço patrimonial que é feito pelos profissionais do setor contábil. Sendo assim, é necessário que a contabilidade esteja em dia, já que o EG é encontrado por meio da divisão entre ativo e passivo, com o uso da seguinte fórmula: “EG = (Passivo Circulante + Não Circulante/ Ativo) x 100”.

Quais são os tipos de endividamento?

Existem vários tipos de endividamento, porém, alguns são mais comuns no cenário empresarial. O endividamento total é o índice que representa a estrutura do capital pelo registro de dívida de longo prazo relacionada ao patrimônio líquido da organização. Já o endividamento sobre o patrimônio refere-se à relação entre a contribuição dos acionistas e o capital oriundo de terceiros.

O endividamento de longo prazo é o indicador que serve para entender a estrutura do capital. Ele é calculado com base nas informações dos percentuais de capital investido, o qual é composto por fundos de longo prazo advindos de empréstimos ou de terceiros. O capital investido são as dívidas de patrimônio líquido e provenientes de terceiros.

Como calcular esse índice e aplicá-lo no balanço patrimonial?

Para aprender a calcular o índice de endividamento geral, observe um exemplo prático. Uma empresa tem R$ 100 Milhões em ativos, mais R$ 1.500.000 Milhões em passivos de longo prazo e R$ 20 Milhões em passivos de curto prazo. Desse modo, divide-se a soma do passivo pelo total do ativo. Veja:

EG = (20.000.000 + (1.500.000 / 100.000.000)) x 100

EG = 21,5%

O resultado mostra que 21,5% do total de ativos estão comprometidos para o custeio total de suas dívidas. Mas esse é um indicador quantitativo e não determina sozinho o estado da saúde financeira de um negócio. Porém, quanto menor for o EG de uma empresa, menos débitos ela tem para quitar.

Quais são as principais dicas para analisar esse índice?

As principais dicas para analisar o EG relacionam-se com os dados históricos, dados setoriais e captação de recursos. Os dados históricos se baseiam nos fatos passados que permitiram a previsão do endividamento e influenciaram as finanças. Os dados setoriais permitem a avaliação do contexto econômico, das oportunidades, das fraquezas, das tendências e dos impactos nos negócios.

A captação de recursos precisa ser analisada no que tange às estratégias utilizadas para a mobilização de ativos destinados à sustentabilidade dos negócios. Eles podem ter sido utilizados para expansão e modernização da empresa. Nesse caso, os juros embutidos e prazo de carência devem ser considerados.

Enfim, agora você já sabe o que é o índice de endividamento geral de uma empresa! Antes de avaliar o EG, considere os aspectos da dívida para ter certeza de que a saúde financeira da organização está preservada. Outros fatores como o mercado, outros indicadores financeiros e vantagens competitivas são relevantes para o sucesso.

Ainda tem dúvidas sobre este assunto? Deixe aqui o seu comentário e obtenha respostas precisas!

Qual sua nota sobre esse conteúdo?

Clique e avalie

Nota: / 5. Avaliações:

Open chat
Fale com o Consultor!
Ficou com dúvidas? Fale com nossos consultores.
Powered by