Como a Tecnologia 4.0 pode transformar o planejamento fiscal?

Por |

Mudanças nas cadeias de suprimentos, introdução de novos produtos ou serviços, despesas de capital adicionais ou customização de produtos podem significar ramificações na posição fiscal de uma empresa. E a transformação digital veio com tudo na área contábil, auxiliando as organizações nos cálculos de taxas e de impostos, oferecendo mais eficiência à gestão fiscal.

A tecnologia 4.0 é um projeto inovador, que pode ajudar nesse processo. Ela automatiza todas as atividades, que puderem ser repassadas às máquinas. Em outras palavras, é um plano ambicioso que objetiva a mudança da forma de gerenciar os processos fiscais e tributários. Ao compreender as mudanças e funções criadas por essa tecnologia, as empresas podem criar melhores estratégias e estruturas em seu planejamento fiscal.

Com isso em mente, falaremos sobre como a tecnologia 4.0 pode transformar o planejamento fiscal da empresa. Acompanhe!

Quais os benefícios da tecnologia 4.0 para o planejamento fiscal?

A tecnologia 4.0 pode proporcionar muitos benefícios para o planejamento fiscal da empresa. Alguns deles estão listados a seguir.

Maior organização

Sabemos que trabalhar com planilhas, formulários e documentos de cunho fiscal exige muita organização e também algumas metodologias eficientes. A tecnologia 4.0 proporciona um molde mais correto dos processos fiscais e tributários, além do tráfego correto dos dados, assegurando maior organização no planejamento fiscal da empresa.

Assim, a tecnologia 4.0 viabiliza mais eficiência na análise gerencial, além de minimizar passivos fiscais e fazer com que alguns tributos pagos retornem para a empresa, como créditos fiscais, por exemplo. Ela ajuda a inovar o setor tributário, viabilizando o cruzamento de dados instantaneamente e facilitando a organização dessas informações fiscais.

Com isso, a tecnologia 4.0 torna as empresas mais preparadas para realizar, em tempo real, o acompanhamento dos cálculos de tributos, fazendo a programação de todo seu processo contábil. As empresas conseguem tomar decisões em suas operações fiscais com base em dados, melhorando a precisão das previsões, apoiando a entrega no prazo e também criando planos otimizados para lucros.

Excelência em elisão fiscal

O crescimento da tecnologia 4.0 nos processos fiscais viabiliza empresas, de todos os portes, a chegarem à excelência em elisão fiscal, por meio de ferramentas que permitem ter uma visão mais abrangente da área contábil e ajudam na otimização dos cálculos relacionados a tributários, mesmo havendo mudanças legislativas frequentes.

Muitas vezes, não são considerados os impostos ao examinar o custo das operações, embora as questões fiscais sejam críticas para a saúde e o planejamento de qualquer organização. Logo, os impactos fiscais potenciais passam a ser examinados, sempre que a empresa está considerando oportunidades trazidas pela tecnologia 4.0. 

Otimização dos cálculos tributários

Bem diferente de modelos tradicionais, em que é preciso gastar muito tempo realizando cálculos e também análises, a tecnologia 4.0 realiza a formulação dos cálculos tributários de forma automatizada. Ela otimiza processos e minimiza erros, por meio de plataformas totalmente adaptadas a possíveis mudanças na legislação.

O fato é que a tecnologia 4.0 pode fazer toda a diferença no planejamento fiscal da empresa e em todas as atividades relacionadas. Ela auxilia a empresa a realizar os cálculos das taxas e impostos a serem pagos, de modo muito mais eficaz e sem a possibilidade de erros humanos. Ela, na verdade, confere mais inteligência e soluções ao planejamento fiscal e gestão da carga tributária.

Otimização do tratamento de dados

Outro grande benefício oferecido pela tecnologia 4.0 no planejamento fiscal é a otimização do tratamento de informações e dados, relacionados a atividade. A verdade é que os dados aos quais se tem acesso passam a ter mais eficiência no processo, pois ela faz com que a empresa consiga tornar suas finanças muito mais sustentáveis, no ponto de vista tributário.

Como utilizar a tecnologia 4.0 para o planejamento fiscal?

Existem algumas formas de utilizar a tecnologia 4.0 na realização do planejamento fiscal. Veja!

Analisar a empresa

A tecnologia 4.0 ajuda a analisar a empresa e considerar as suas implicações fiscais, a fim de verificar quais fatores afetam a tributação, quais pontos precisam ser otimizados e como a nova tecnologia pode contribuir. Além disso, com a tecnologia é possível fazer com que a organização tenha um papel ativo na formulação da política tributária.

Ao considerar as implicações fiscais, os negócios que serão mais afetados podem considerar se envolver na evolução da política de tributação da tecnologia 4.0. O que ocorre é que a tributação de bens e serviços tem sido baseada na movimentação física de bens ou no local de estabelecimento da empresa.

Identificar fraquezas

Outra forma de utilizar a tecnologia a favor do planejamento fiscal é identificar fraquezas e erros cometidos no processo fiscal da empresa. Dessa forma, será mais fácil saber onde a tecnologia pode ser utilizada para corrigir os gargalos.

O fato é que a empresa que implementa a tecnologia 4.0 dificilmente apresenta problemas com os órgãos de fiscalização ou questões trabalhistas. Indiscutivelmente, uma empresa que insere essa nova tecnologia, facilita a percepção dos pontos fracos do negócio no processo fiscal e também quando ocorrem desvios relacionados ao processo.

Dessa forma, é possível identificar quando ocorrerem atividades suspeitas com muito mais agilidade e eficácia.

Garantir uma comunicação com eficiência

A tecnologia 4.0 representa uma mudança tão fundamental que frequentemente impactará todas as áreas do negócio, desde a cadeia de suprimentos até os recursos humanos e as equipes financeiras e fiscais da empresa.

Portanto, com essa tecnologia é possível assegurar que exista um ciclo de feedback entre o setor fiscal e tributário e os líderes empresariais, quanto às propostas que estão sendo consideradas ativamente e quaisquer implicações fiscais e oportunidades potenciais provenientes.

Utilizar softwares e sistemas

Ao implementar a tecnologia 4.0, umas das principais ferramentas que auxiliam no planejamento fiscal é a Inteligência Artificial (IA). Esta tecnologia utiliza computadores e máquinas, com a finalidade de imitar as capacidades de resolução de problemas e tomada de decisão da mente humana.

No departamento fiscal e tributário, ela viabiliza um ótimo tratamento de dados, muito mais seguro, assertivo e ágil. Dessa forma, é possível realizar uma grande mudança no planejamento tributário.

Atualmente, existem softwares de gestão fiscal direcionados para área fiscal, que utilizam a IA para simplificar e dar mais segurança a todos os processos do setor, como realizar conferências e também lançamentos.

É importante ressaltar também que é um pouco confuso o sistema tributário no Brasil, além de enormes demandas de expedientes. É perante este cenário, que entra a tecnologia 4.0 como uma excelente solução, ajudando na minimização de erros nos processos fiscais da empresa.

Por fim, os impostos são um fator-chave que pode afetar a lucratividade e a eficiência das empresas. Por essa razão, é muito importante fazer com que os processos relacionados ao planejamento fiscal sejam feitos de forma segura e sem erros.

Por meio da tecnologia 4.0, a empresa pode oferecer para a área fiscal as mesmas vantagens que viabilizou para linhas produtivas do negócio, por exemplo. O fato é que existem muitas oportunidades significativas, que as empresas conquistam ao implementar a tecnologia 4.0 na gestão fiscal.

Já conhece o TBS LAB? É um hub que conecta tecnologia, inovação com a contabilidade estratégia, clique aqui e conheça.

Qual sua nota sobre esse conteúdo?

Clique e avalie

Nota: 0 / 5. Avaliações: 0

Nenhuma avaliação, seja o primeiro!